Carregando...
 

sábado, 26 de junho de 2010

Quais são as suas prioridades na vida?

Já se perguntou quais são as suas prioridades na vida?

A resposta deveria estar na ponta da língua, afinal essas prioridades são determinantes nas suas escolhas, na sua agenda de compromissos, na organização das suas finanças pessoais, nas suas ambições profissionais ou até na sua vida íntima.  Parece lógico que devemos ter foco e assim dispender mais tempo e atenção às prioridades.

Pergunte a si mesmo quantas vezes ficou sem foco, a deriva, deixando a correnteza te conduzir. Calma, estamos todos no mesmo barco. Basta pegar no timão e direcionar o leme para onde queremos ir! Devemos ajustar a rota de tempo em tempo, afinal temos variantes como a correnteza e o vento. Na vida também.


Realizei uma enquete com meus alunos de Tai Chi Chuan no CEDPES. O objetivo foi verificar se eles sabiam quais eram as suas prioridades. Para aqueles que disseram saber, verificar se essas eram realmente as suas
prioridades.

Agradeço à colaboração dos meus alunos. Espero que muitos leitores possam identificar-se, ou perceber que podem seguir o mesmo caminho. Manterei os nomes em sigilo preservando a privacidade alheia. Com certeza podemos tirar bons frutos das respostas obtidas. Faça o teste você também, escreva e depois compare, analise e reflita. É um ótimo exercício espiritual e de autoconhecimento. Aproveite para conhecer um pouco mais da sua essência.

As respostas foram escritas exatamente como recolhi na enquete:


Quais são as prioridades na sua vida?

R-1: “Como eu vivo com as outras pessoas procuro fazer as minhas atividades diariamente conviver bem com os amigos e as pessoas.”

R-2: “Para mim o mais importante é ver meus filhos bem – com saúde, alegria, vivendo em uma casa confortável, viajando, e sobretudo com a inteligência e a moral desenvolvidas.”

R-3: “Nesse momento minha prioridade é assimilar bem o Tai Chi, para eu ser menos ansiosa, minha ansiedade faz muitas vezes eu exigir que a minha família faça o que eu quero.”

R-4: “Viver a vida com saúde; Sinto-me vazia, preciso sair desta; Meu objetivo daqui para frente é viver intensamente.”

R-5: “A minha vida e da minha família.”

R-6: “Ter saúde; Poder caminhar; Bom relacionamento; Enxergar até o fim; Viver mais alguns anos.”

R-7: “?” (A resposta foi literalmente um ponto de interrogação.)

R-8: “Família; Qualidade de vida; Amigos.”

R-9: “Melhorar-me em todos os sentidos. Principalmente meu bem estar físico, psíquico e mental.”

R-10: “A minha é a minha saúde, cuidar da mente, casa, meu marido.”

R-11: “Convívio com outras pessoas; Fazer exercícios; Sair de casa, que é muito monótono; Fazer amizade.”

R-12: “Saúde, paz, amor, alegria, viver bem com a família.”

R-13: “Viver bem; Continuar aprendendo; Acordar a cada dia melhor; Só parar quando deixar de viver.”

R-14: “Conhecimento de si mesmo (ou de mim mesma!); Equilíbrio e harmonia; Discernimento através de reflexões; Busca da verdade; Busca da paz.”

Podemos perceber o quanto as respostas são distintas, mas a prioridade mais mencionada é a família. Outro detalhe é que nesta enquete temos apenas um homem, as respostas restantes são de mulheres. Não existe uma resposta correta, afinal são as prioridades de cada um. Mas podemos refletir.

Buscar o equilíbrio em tudo é sempre bom. Exemplo de prioridades:
  • Eu. (Se você não estiver bem, como pode ajudar, amar, sorrir? Seu marido, seus filhos, sua família não são você. Estão junto de você. Compõem o seu mundo, mas não são a sua própria identidade. Cuidar única e exclusivamente deles não é bom pois um dia partirão, e quando esse momento chegar, sua vida não terá mais sentido, ficarão apenas as lembranças e o vazio. Guarde um tempinho para você, afinal você também merece.)
  • Terceiros. (Família, amigos e desconhecidos. A bondade e a compaixão, são virtudes admiráveis, muitas vezes difíceis de se praticar. O mundo não gira em torno do seu umbigo, e quando você partir, o mundo continuará a girar. Dedique um tempo à essas pessoas tão especiais ou tão necessitadas, a recompensa não tem preço.)
  • Saúde. (Saúde física, mental e espiritual. Deixamos de lado algumas delas, por diversas razões, a correria, problemas, ambições. Mas uma coisa é certa, mais tarde as consequências serão visíveis. Uma simples unha encravada pode nos tirar do sério. Uma dor de cabeça nos derruba como um nocaute. Imagine, problemas como um derrame ou um câncer. A mente cansada te impede a concentração em qualquer tarefa, uma estafa irá te impedir de trabalhar. O lado espiritual deixado de lado, deixará em você um vazio. Você não saberá quem é ou do que gosta. Diante de uma adversidade, você não terá esperança e nem fé em nada. Busque o equilíbrio, exercitando um pouco de cada.)
  • Sonhos. (É um dos motivos que nos faz viver. Acreditar ou desejar algo, e quando concretizado esse sonho, percebemos o tamanho da nossa força e dedicação. Quando não concretizado, aprendemos a nos levantar novamente, erguer a cabeça e continuar acreditando.)
  • Melhorar, aprender. (Devemos sempre dar o melhor de nós, independente de cobranças ou recompensas. Somos eternos aprendizes, o conhecimento nunca é demais. Por mais que você considere conhecer os limites, na realidade é você quem estabelece os limites. Ao observar um rio límpido você pode ver o fundo, mas ao tentar tocá-lo perceberá que ele sempre é mais profundo do que imaginou.)
  • Acaso. (Dê uma chance ao acaso. Por mais que você tente não pode controlar tudo em sua vida, essa demanda de energia é desnecessária. Nada é mais certo do que a incerteza. Pegue um dia para fazer o que vier a mente, sinta, deixe a vontade e a intuição te guiar. Faça por prazer e com prazer.)
  • Novo. (Faça algo que nunca fez. Faça algo diferente. Não deixe que os preconceitos ou experiências anteriores tornem-se barreiras. Exercite novas habilidades, descubra em você aquilo que ninguém conhecia, nem mesmo você.)
Lembre-se de que é você quem estabelece as suas prioridades, mas assim como num self-service, você pode saborear um prato só verde e difícil de degustar; um prato muito calórico, pesado mas delicioso; ou um prato equilibrado, nutritivo e saboroso.

Um comentário: